+

Folder
digital

Notícia

 

13/08/2019
Guerra Comercial EUA x China afeta agroquímicos

De acordo com o Dr. Paul Smith, PhD, CEO da empresa norte-americana SRM Chemical, as últimas retaliações do governo norte-americano na Guerra Comercial com a China afetaram diretamente o setor de agroquímicos. A afirmação foi feita em palestra proferida na 12º Brasil AgrochemShow, realizada na última semana na cidade de São Paulo, SP, de acordo com o Portal chinês Agropages.

Isso porque, explica o especialista, uma lista de nada menos que 12 pesticidas – que são amplamente comercializados pelo Gigante Asiático para os formuladores norte-americanos – entrou nos produtos taxados em mais de US$ 300 bilhões em tarifas. A última decisão anunciada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, impôs taxações sobre novos produtos chineses até agora não afetados, ampliando a disputa comercial entre os dois países.

Veja ainda: Um presente de Trump aos brasileiros?

A nova tarifa de 25% sobre a importação de produtos chineses, de acordo com o governos dos EUA, deverá entrar em vigor no próximo dia 1º de Setembro de 2019. “Muitos desses agroquímicos não estão disponíveis em fornecedores dos Estados Unidos. Isso é preocupante porque deve encarecer os preços para os produtores rurais norte-americanos e provocar a perda de empregos no setor agrícola”, destacou o Dr. Paul Smith ao falar sobre em palestra com o tema “Guerra Comercial EUA – China”.

Confira a lista de agroquímicos que serão taxados:

- Oxyfluorfen

- 2,4-D

- Dicamba

- MCPA

- Bromoxynil

- Chlorotalonil

- Glufosinate ammonium

- Ethephon

- Glyphosate

- Atrazine

- Metribuzin

- Simazine

Fonte: Agrolink

voltar