+

Folder
digital

Notícia

 

30/07/2019
Investimentos no Complexo do Pecém chegam a R$ 772,8 milhões

As obras de melhoria de infraestrutura rodoviária e de ampliação do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) são necessárias para aumentar a capacidade dos processos de importação e exportação no Estado. Segundo informações do Cipp S.A., da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra) e da Superintendência de Obras Públicas (SOP), as intervenções do berço 9 de atracação, do portão 2 de acesso ao Porto, da área de cargas perigosas e da CE-576 (rodovia das placas) demandam cerca de R$ 772,8 milhões. Todas essas obras devem ficar prontas ainda em 2019, ano que marca o início da parceria do Cipp com o Porto de Roterdã. "Estamos com vários investimentos em andamento. A nova ponte de acesso ao Terminal de Múltiplo Uso (TMUT) já está pronta, aguardando apenas o alfandegamento da Receita Federal. E, até o fim deste semestre, concluiremos a ampliação da área de contêineres para carga perigosa, o novo portão 2 de acesso ao Porto e o novo berço de atracação", explica Danilo Serpa, diretor-presidente do Cipp.

Segundo ele, as obras possibilitam ainda o Pecém receber mais navios. "Teremos, portanto, muito em breve, a possibilidade de receber ainda mais navios no Porto. Além disso, esperamos que num futuro próximo possamos iniciar as obras de um grande terminal de tanques para armazenamento e transbordo de combustíveis, assim como também aguardamos com muito otimismo pela chegada da Transnordestina ao Pecém", acrescenta.

Serpa também diz que todas as intervenções quando finalizadas vão permitir o avanço na capacidade de movimentação de cargas. "Temos muitas expectativas, boas expectativas. A primeira delas é a de concluir mais uma expansão do Porto. Por isso, acreditamos que fecharemos 2019 com um crescimento médio entre 8% e 10% em comparação ao ano de 2018. Gosto sempre de lembrar que o Porto do Pecém é um importante case, por ser um negócio de baixo risco e com alto potencial de crescimento".

Rodovias

Conforme a SOP, duas rodovias estaduais no entorno do Porto do Pecém, a CE-576 e a CE-155, estão com obras em execução. "A CE-576, a rodovia das placas, está com obras em andamento, com 99% dos serviços executados. Foram pavimentados 8 quilômetros (km) da CE-576, com investimento de aproximadamente R$ 19 milhões. A previsão é que ela seja entregue neste segundo semestre. A CE-155 (Porto do Pecém a BR-222), aguarda os trâmites de contratação de uma nova empresa para retomar a duplicação de 20 km", informou a Superintendência.

A rodovia das placas foi idealizada para ajudar no escoamento das placas de aço produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). A estrada deveria ter ficado pronta em 2016, mas após sucessivos atrasos, ela deve ser entregue ainda neste ano. A obra, que liga a Siderúrgica ao Porto, foi licitada em 2015 e iniciada no ano seguinte.

A construção da rodovia foi um compromisso assumido pelo Governo do Estado com a CSP. Em dezembro de 2016, quando estava com 20% dos serviços executados, a obra foi paralisada. Os trabalhos foram retomados apenas no mês de março do ano seguinte e, naquela ocasião, a expectativa era que o empreendimento fosse finalizado até o fim de 2017.

Já a CE-155 deve beneficiar não só a CSP, como também as demais indústrias instaladas no Complexo. Ela foi anunciada há cerca de três anos pelo Governo estadual com a expectativa de conclusão no segundo semestre de 2018.

Porto

De acordo com o Cipp, as obras tocadas pela empresa são referentes ao portão de acesso 2 e à ampliação da área para cargas perigosas, intervenção que deve dobrar a capacidade de armazenagem deste tipo de mercadoria, de 300 para 600 contêineres armazenados. "A obra (gate 2) já está em andamento e faz parte de um investimento feito pelo próprio Cipp. Nele, estão o Gate 2 mais a ampliação da área para cargas perigosas. O total desse investimento é de R$ 3,8 milhões. A previsão de conclusão do gate 2 é em outubro de 2019", informou o Complexo em nota.

Já as obras da segunda ampliação do Porto do Pecém estão em fase final de conclusão, com 98% dos trabalhos executados. "No início de julho, a Seinfra concluiu mais uma etapa das obras, com finalização da nova ponte que dá acesso ao quebra-mar do Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante. O equipamento, de 1.520 metros de extensão, vai permitir o tráfego de caminhões carregados com as placas de aço da siderúrgica", esclarece a secretaria.

Além da ponte, a segunda expansão contempla uma série de investimentos para melhorar a operação no terminal portuário. "Dentre eles, estão a ampliação e pavimentação do quebra-mar, a construção de mais três berços de atracação (berços 7, 8 e 9) de navios cargueiros ou porta-contêineres e a aquisição da Correia Transportadora de Minérios e do Descarregador de Minérios. Destes, falta apenas a conclusão das obras do berço 9, que estão em andamento", acrescenta a Pasta.

Segundo a Seinfra, os investimentos chegam a R$ 1,3 bilhão e incluem ainda outras obras e equipamentos, como os carregadores de placas e a construção do prédio do Corpo de Bombeiros. "Como parte da modernização do Terminal Portuário do Pecém também foram realizadas obras de ampliação do prédio administrativo, recuperação e modernização das torres de iluminação, construção da subestação de energia e pavimentação da área destinada às operações do scanner".

Fonte: Diário do Nordeste

 

voltar