+

Folder
digital

Notícia

 

22/07/2019
Preços da soja sobem 1,73%

Os preços da soja no Brasil registraram uma alta de 1,73% nos portos, chegando a um valor de R$ 78,90/sac, reduzindo as perdas do mês para 3,55%, motivados pela forte alta de 2,25% na cotação da soja em Chicago, mais a alta de 0,43% do dólar no Brasil. Além disso, no interior, que é influenciado por outros fatores, a alta foi de 0,27%, para a média de R$ 73,51/saca, reduzindo as perdas do mês para 2,89%.

“Rumores de que a China estava procurando ofertas de soja nos portos americanos do Pacífico (PNW), tanto por parte de empresas privadas como estatais do país sem a tarifa de 25% (ninguém confirma, ninguém acredita, mas...) impulsionou fortemente as cotações em Chicago nesta sexta-feira. Com isto, os preços C&F (CIF portos da China) da soja brasileira despencaram fortemente: caíram de 195q para 187q para agosto e de 205q para 192q para setembro. Os preços da soja argentina permaneceram inalterados em 165q, assim como os da soja americana, que estavam em 200q para agosto e 185q para setembro e 152q agosto nos portos do Pacífico (sinal que não houve a tal demanda)”, explica o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica.

No entanto, ele comentou também que baixos níveis dos preços oferecidos pelo mercado não agradam os vendedores, que, assim, se retiram dos negócios, preferindo focar na colheita e na comercialização do milho safrinha, que está mais lucrativa do que a da soja. “No RS os preços do mercado de lotes à vista oscilaram desde +0,40% (Passo Fundo) até -1,97% (Santo Ângelo), com valores entre R$ 74,00 (Cachoeira do Sul) e R$ 75,80 (Passo Fundo). No mercado futuro o melhor preço da semana foi R$ 80,00 no porto, mas fechou a semana em R$ 79,20”, indica.  

Fonte: Agrolink

voltar