+

Folder
digital

Notícia

 

21/06/2019
Portuários aprovam greve no Porto de Santos a partir do dia 26 de junho

A Codesp mandou no fim da tarde desta quarta-feira, 19, uma nova proposta oficial ao Sindaport [Sindicato dos Empregados na Administração Portuaria]. Proposta que já tinha sido exposta pelo presidente da Codesp informalmente ao presidente Everandy Cirino na semana passada. Porém, a categoria, conforme já havia sido adiantado por Cirino, recusou os itens oferecidos, pois entende que terá muitas perdas.

“Sem avanço nas negociações, a categoria aprovou a greve por tempo indeterminado. Na quarta-feira ninguém entra na empresa e às 10 horas da manhã  faremos uma manifestação na porta do prédio da presidência da Codesp”.

Everandy Cirino explica que no mês passado, os portuários iam deflagrar a greve, mas como a Codesp decidiu manter a data base e prorrogar o atual acordo coletivo por 30 dias, o movimento foi suspenso. “No entanto, quase um mês se passou e não tivemos avanços com a Codesp. Apesar das conversas com o presidente Tércio, a proposta apresentada pela empresa reduz adicionais que são pagos há anos”.

Cirino destaca que a principal reivindicação é que a Codesp mantenha integralmente todas as cláusulas do atual Acordo Coletivo de Trabalho e conceda reajuste salarial de acordo com o índice total da inflação do período.

Diante dessa situação, os empregados da Codesp vão seguir o calendário para a greve:

• 21/06 (sexta) ou 22/06 (sábado) - Publicação de Aviso aos Usuários

• 25/06 (terça) - Assembleia preparatória para a greve

• 26/06 (quarta-feira) - Greve - 10 horas manifestação na porta do prédio da presidência da Codesp


Fonte: Sindaport

voltar