+

Folder
digital

Notícia

 

12/06/2019
ZPE opera com Central de Serviços Compartilhados

A coluna de ontem abordou a reestruturação da ZPE Ceará, que no próximo no dia 18 de julho deve formalizar o fim de todas as gerências (Recursos Humanos, Financeira e Administrativo). A direção do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) enviou uma resposta sobre as indagações de comprometimento do projeto de expansão da empresa, e se a ZPE ainda tem algum futuro. Eis a resposta.

"O Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) informa que a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) tem sido modernizada e reestruturada durante o processo de integração ao Complexo. As novas medidas têm o objetivo de levar o CIPP e a ZPE aos melhores patamares de eficiência e modernidade, com ganhos através da redução dos custos e da uniformidade dos processos. Para isso, foi criado o Centro de Serviços Compartilhados (CSC), englobando diversas áreas das duas empresas; modelo já adotado nas maiores companhias do País. As mudanças têm sido realizadas com a consultoria do Instituto Publix".
Expansão com recursos próprios

A expansão do projeto da ZPE Ceará, pelas informações do CIPP, terão continuidade.

Com os ganhos alcançados pela companhia deve ser possível realizar investimentos na ZPE II, "com recursos próprios do CIPP e da ZPE".

Na nota enviada ontem à coluna pela direção Complexo fica explicito que, com o projeto desenvolvido pela equipe do governo, juntamente com a expertise de Rotterdam, a ZPE deve receber investimentos em torno de R$ 15 milhões.

"O CIPP reforça seu compromisso com a economia e o desenvolvimento do Ceará e por isso, mantém a ZPE operando sem prejuízo aos seus clientes e mantendo o equipamento como prioridade de sua atuação", ressalta a nota.
Lucro 10% maior

O novo modelo de administração ZPE, segundo informações repassadas pela direção do CIPP, já apresenta resultados positivos sobre o lucro da empresa.

"Somente de janeiro a abril deste ano a ZPE lucrou R$ 4.412.925, superando em quase 10% o resultado acumulado durante todo o ano de 2018, quando atingiu a marca de R$ 3.979.532."


Fonte: Jornal O Povo

voltar