+

Folder
digital

Notícia

 

16/04/2019
Estaleiro é multado em R$ 505 mil pelo vazamento de óleo de navio no mar

A empresa Serena Construções foi multada em R$ 505 mil pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em decorrência do vazamento aproximado de 10 mil litros de óleo no mar. O incidente ocorreu durante o desmonte da draga Copacabana, que estava inoperante no Porto de Santos, no litoral de São Paulo.

O derramamento ocorreu no Canal do Estuário em julho de 2018, durante os trabalhos de corte da sucata da embarcação, que tinha 18 metros de largura (boca) e 114 metros de comprimento. O navio, que já foi utilizado durante os trabalhos de retirada de sedimentos do canal de navegação do porto, estava inoperante desde meados de 2016.

A retirada de partes da embarcação ocorria para a comercialização por meio da empresa Serena, especializada nesse tipo de serviço. Os restos da estrutura do navio estavam encalhados na margem esquerda do cais, no Distrito de Vicente de Carvalho, quando operários romperam dutos e derramaram óleo diesel, que se espalhou pelo estuário.

O Ibama acompanhou o trabalho de contenção após o acidente, que resultou no auto de infração aplicado neste mês pela autoridade ambiental federal. Dois dias após o ocorrido, a Prefeitura de Guarujá já havia multado a mesma empresa em R$ 150 mil pela contaminação da água do estuário de acordo com o Código de Posturas do município.

A empresa está no prazo para apresentar defesa e, também, recurso no Ibama. Não há informações se o acidente ambiental ocasionou a mortandade de peixes. O G1 tentou contato com os representantes da companhia, que tem sede em Niterói, no Rio de Janeiro, mas até a última atualização dessa reportagem não obteve retorno.

Fonte: G1

voltar