+

Folder
digital

Notícia

 

03/07/2020
Ministério da Economia prorroga IOF zero para operações de crédito até 2 de outubro

O Ministério da Economia renovou por mais três meses a redução a zero da alíquota do IOF sobre operações de crédito. A medida, inicialmente adotada em abril e que venceu ontem, agora valerá até 2 de outubro. O custo fiscal inicial da medida era de R$ 7 bilhões em renúncia de receita. A alíquota original era de 3% ao ano.

O crédito é hoje uma das principais preocupações do governo no combate à crise do coronavírus. Há uma percepção de que é preciso fazer mais para o dinheiro chegar à ponta final e a decisão de renovar a alíquota zero do IOF evita um encarecimento dessas operações nesse momento.

A Receita Federal informou nesta tarde que a redução a zero do IOF sobre crédito terá um custo de R$ 7,051 bilhões. A prorrogação do benefício está no Decreto 10.414, publicado mais cedo no Diário Oficial.

“Além disso, também é reduzida pelo mesmo período, a alíquota adicional do IOF de 0,38% (trinta e oito centésimos por cento), incidente sobre essas operações de crédito, a qual tem maior impacto sobre as operações de curto prazo no momento em que as pessoas físicas e jurídicas necessitam de maior liquidez”, diz nota da Receita.

“Tal medida beneficia tanto as pessoas físicas, como as pessoas jurídicas, inclusive as optantes pelo Simples Nacional”, completa a nota.

Fonte: Valor Econômico

 

voltar