+

Folder
digital

Notícia

 

18/06/2020
ZPE Ceará desenvolve próprio sistema de acesso à área de movimentação de mercadorias

A empresa que administradora da ZPE do Ceará (ZPE CEARÁ), inserida no Complexo do Pecém, através da sua equipe de Tecnologia da Informação (TI), criou seu próprio sistema de controle de acesso de pessoas, cargas e veículos na área onde são movimentadas as mercadorias das empresas instaladas. Implementado em 2015, o Sistema Integrado de Controle Aduaneiro, também chamado de “SICA”, substitui o antigo sistema EMAZP.


O cadastro no sistema é realizado pelo próprio usuário, de acordo com a sua necessidade de movimentações de cargas através dos Gates da ZPE CEARÁ. O registro contém informações exigidas pelo Ato Declaratório Executivo COANA/COTEC nº 2/2003, como dados do veículo, do motorista, tipo de carga movimentada, peso, hora de entrada e saída da Recidon ZPE, dentre outras informações.


Segundo a gerente de operações da administradora, Karina Bzyl, o SICA já armazena o cadastro de mais de 70 mil pessoas e 28 mil veículos em seu banco de dados. Além disso, a gerente ressalta que, desde a implementação do sistema até abril de 2020, foram armazenados mais de 13 milhões de acessos de pessoas e mais de 6 milhões de movimentações de veículos .


“Essa representatividade de registros mostra o quanto é necessário ter um sistema informatizado de controle, como também a grandiosidade das movimentações de pessoas e veículos dentro do Recinto. Recebemos diariamente muitas informações que precisam ser armazenadas de maneira organizada. A informatização nos permite isso. Dessa forma, podemos garantir qualidade, eficiência e segurança nas operações”, pontua Bzyl.


Visando a informatização do processo, o SICA é integrado ao Porto do Pecém, para envio de cargas, e ao sistema da Receita Federal do Brasil (RFB), Portal Único, para exportações.


A diretora de operações da ZPE CEARÁ, Andréa Freitas, destaca que o sistema possui funcionalidades exclusivas de uso da RFB, além de melhorias que foram implementadas de acordo com a necessidade das empresas que utilizam o mesmo.


“Realizamos um trabalho em equipe, dependemos uns dos outros para alcançar resultados significativos. O SICA foi criado visando também otimizar o processo aduaneiro através da informatização, tornando o procedimento mais célere para todos os envolvidos” , declara a diretora.


O SICA ainda disponibiliza informações via Business Intelligence (Inteligencia em Negócios), conhecido como “BI”, recurso que auxilia no processo de decisões gerenciais. Além disso, várias outras tecnologias são utilizadas integradas ao SICA, como OCR, RFID e QRCODE, tornando as operações mais rápidas e seguras.


“O SICA está em constante aperfeiçoamento, pois buscamos sempre a eficiência dos nossos procedimentos. Dessa forma, andamos de mãos dadas com a desburocratização e informatização dos processos para facilitar a logística como um todo, mas sempre atendendo às normativas que permeiam o regime da ZPE e a área alfandegada”, finaliza Andréa.


Fonte: Governo do Estado do Ceará 

voltar