+

Folder
digital

Notícia

 

27/11/2019
CMA CGM arrecadará US $ 2 bilhões com a venda de navios e terminais

A companhia de navegação francesa CMA CGM anunciou planos de vender embarcações e participações em terminais portuários com o objetivo de levantar dinheiro em apoio à aquisição da empresa de logística suíça Ceva Logistics. A empresa disse que pretende levantar mais de US $ 2 bilhões em dinheiro até meados de 2020.

O plano inclui US$ 860 milhões em transações de venda e leaseback de embarcações, dos quais US $ 650 milhões já foram concluídos durante o terceiro trimestre de 2019 e US$ 210 milhões adicionais estão programados para fechamento nas próximas semanas. A CMA CGM disse que os recursos seriam utilizados principalmente para pagar o empréstimo contratado para adquirir a Ceva Logistics, com o saldo atualmente em US$ 200 milhões.

Outros US$ 968 milhões seriam arrecadados com a venda de participações detidas pela CMA CGM em dez terminais portuários para a Terminal Link, uma joint venture criada em 2013 e detida 51% pela CMA CGM e 49% pela China Merchants Port, que atualmente detém participações em 13 terminais portuários.
 

O Terminal Link financiará essas aquisições por meio de um aumento de capital de US$ 468 milhões subscrito pela CMP e um empréstimo da CMP que em oito anos será convertido em um aumento de capital subscrito pela CMA CGM. A transação, que está sujeita a antitruste e outras aprovações regulatórias, deve ser concluída na primavera de 2020.

Além disso, US$ 93 milhões (dos quais US $ 85 milhões imediatamente e US$ 8 milhões em um lucro de quatro anos) seriam gerados a partir da venda de uma participação de 50% em um centro de logística na Índia, que será concluído no primeiro trimestre de 2020.

Por fim, um adicional de US$ 100 milhões seriam obtidos com a intensificação do programa de securitização de recebíveis da Ceva Logistics. A empresa já travou a renovação de seu programa inicial de securitização de US$ 450 milhões na Europa, Estados Unidos e Austrália, que estava programado para expirar na próxima primavera.


Fonte: Portos e Navios

voltar